denise-aragão
Não é novidade que desde os primórdios da humanidade, tudo aquilo que é desconhecido causa desconfiança, medo e, em um  primeiro momento, rejeição.
Conhecemos este fato na pele pois, diariamente, vivenciamos situações em que nossos filhos são alvos de preconceito, apenas e tão somente porque a grande maioria das pessoas desconhece o transtorno do espectro autista e suas peculiaridades. Entretanto, fato é que, muitas vezes, nós mesmos não conseguimos lidar com o “novo” em nossas vidas.
Ao que me refiro? A todos aqueles momentos em que tememos fazer mudanças em nossas vidas e, principalmente, na vida de nossos filhos com autismo. Vejamos alguns destes exemplos: “Sinto que devo mudar a abordagem terapêutica no tratamento de meu filho. Mas e se não der certo?”, “Percebo que meu filho não está mais respondendo positivamente à medicação. Penso que poderia ser benéfico conversarmos com o profissional responsável a respeito. Mas tenho muito receio de mudanças desta ordem”, “A mediadora escolar do meu filho avisou que não irá continuar no próximo mês. Só em pensar nesta mudança, fico apavorada…”, “Gostaria de tentar uma nova terapia com meu filho, mas não  tenho coragem de tentar algo novo.”
E por aí afora, seguem tantos outros receios , dúvidas e temores.
Ok, sabemos que mudanças não costumam ser muito bem vindas nas vidas de pessoas com autismo. A quebra da rotina causa insegurança, desconforto e angústia em nossos filhos, levando-os muitas vezes a crises e alterações comportamentais. E, muito provavelmente, este é um dos motivos que nos leva a resistir às mudanças. Entretanto, também sabemos que é possível fazer com que pessoas com autismo acostumem-se a diferentes rotinas e situações, desde que sejam corretamente preparadas, condicionadas para isso.
É necessário ressaltar que toda e qualquer decisão deve ser calculada de forma racional, colocando na balança os prós e contras. Não se trata de saltar no escuro, embarcando em uma disparatada possibilidade! Mudanças impensadas ou precipitadas podem produzir efeitos totalmente contrários do esperado. Se tomadas de forma consciente, no entanto, as novas escolhas podem nos  trazer benesses que sequer havíamos imaginado! Não, não estou dizendo dizendo que é fácil mudar. Tampouco afirmando que todos devam fazê-lo, pois o segredo reside justamente no fato de saber perceber o momento ideal e necessário para isso. E teremos grandes chances de tomarmos decisões acertadas se utilizarmos a equação intuição+razão+coração! E não restam dúvidas de que esta é uma “fórmula” que sabemos usar muito bem! Portanto, não tenha receio de tomar novas atitudes.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

autismo, autismo rj, autista, autista rj, TEA, TDAH, tratamento autismo, escola para autistas